Agehab institui Comitê Setorial do Programa de Compliance Público do Governo de Goiás


A Diretoria Executiva da Agência Goiana de Habitação (Agehab) instituiu sua Política de Gestão de Riscos e o Comitê Setorial, importantes avanços no processo de implantação do Programa de Compliance Público (PCP). O Comitê Setorial é formado pelo presidente da Agehab, Lucas Fernandes; secretário-Geral, Adriano Fábio de Carvalho; diretora de Governança e Transparência, Kelly Morgana Afiune; diretor Técnico, Valderi Borges; diretor de Desenvolvimento Institucional e Cooperação Técnica, Lucas Magalhães Gouveia; e diretor Administrativo, Lindomar Menezes. As portarias 30 e 32/2020 DIRE-Agehab estão publicadas no Diário Oficial do Estado de 13 de julho de 2020.
A implantação do programa na Agehab começou em maio e deve ser finalizada ainda este ano. Para o presidente Lucas Fernandes, o Compliance é uma importante ferramenta de gestão do recurso público. “Estamos seguindo à risca a determinação do governador Ronaldo Caiado, de zelar pela boa aplicação dos recursos, com transparência e responsabilidade, levando benefícios habitacionais a quem mais precisa. A implantação do PCP é um passo importante, que norteia a tomada de decisões e ajuda na fiscalização para seu fiel cumprimento”, afirmou.
Lucas Fernandes lembra que, no final do ano passado, a Agência foi agraciada com o Selo Ouro de Excelência em Transparência e o Prêmio Inovação em Transparência, concedidos pelo Governo de Goiás. Agora, a Agência está empenhada em conquistar mais um ouro e também figurar no Ranking do Compliance. 
O Governo de Goiás, por meio da Controladoria-Geral do Estado, está implantando o programa em todos os órgãos da Administração Direta e Indireta. “Goiás será o primeiro Estado no País a implantar o Compliance em todos os órgãos do Governo, com toda a sua eficiência e capilaridade”, revelou o governador Ronaldo Caiado. 
A sistematização da gestão de riscos constitui estratégia que aumenta a capacidade da organização para lidar com incertezas, estimula a transparência e contribui para o uso eficiente, eficaz e efetivo de recursos, bem como para o fortalecimento da imagem da instituição. A diretora de Governança e Transparência da Agehab, Kelly Morgana Afiune, diz que o risco e suas causas são qualificados e tratados de maneira a serem anulados ou mitigados, diminuindo assim sua probabilidade de ocorrência ou o seu impacto negativo, caso ocorra.