Agehab avança mais uma etapa do Programa de Compliance Público do Governo de Goiás


O Comitê Setorial da Agência Goiana de Habitação (Agehab) validou o escopo para fins da implementação da Gestão de Riscos e o índice de maturidade obtido após aplicação de questionário QSP da Controladoria Geral do Estado (CGE). Estes são avanços na implantação do Programa de Compliance Público (PCP) do Governo de Goiás na Agehab. O escopo a ser objeto do gerenciamento de risco contempla os eixos licitações, contratos e ajustes de parceria (convênios, acordos, contratos de gestão, termos de parceria, termos de colaboração, termos de fomento e congêneres) e folha de pagamento. Já o resultado do questionário aplicado para gerentes e Diretoria Executiva classifica a Agehab com o “grau de maturidade Consciente”. 


Para a diretora de Governança e Transparência da Agência, Kelly Morgana Afiune, o resultado acompanha o estágio atual de implantação do Compliance, que tem avançado satisfatoriamente. Segundo ela, cada etapa deve ser validada pelo Comitê Setorial, formado pela alta gestão da empresa, que foi instituído em julho.

 
Para o presidente da Agehab, Lucas Fernandes, o Compliance é uma importante ferramenta de gestão do recurso público. “Estamos seguindo à risca a determinação do governador Ronaldo Caiado, de zelar pela boa aplicação dos recursos, com transparência e responsabilidade. A implantação do PCP auxilia a tomada de decisões e ajuda na fiscalização para seu fiel cumprimento”, avalia.


O PCP muda o momento da fiscalização do órgão de controle, que era feita depois das despesas já realizadas. Ele age na prevenção, para ajudar o gestor a ter todas as informações antes que a despesa seja efetivada com o menor custo e da melhor forma possível. 
A sistematização da gestão de riscos constitui estratégia que aumenta a capacidade da organização para lidar com incertezas, estimula a transparência e contribui para o uso eficiente, eficaz e efetivo de recursos, bem como para o fortalecimento da imagem da instituição. O risco e suas causas são qualificados e tratados de maneira a serem anulados ou mitigados, diminuindo assim sua probabilidade de ocorrência ou o seu impacto negativo, caso ocorra.


Lucas Fernandes lembra que, no final do ano passado, a Agência foi agraciada com o Selo Ouro de Excelência em Transparência e o Prêmio Inovação em Transparência, concedidos pelo Governo de Goiás. Agora, a Agência está empenhada em conquistar mais um ouro e também figurar no Ranking do Compliance. A previsão de entrega do Prêmio Goiás Mais Transparente e divulgação do Ranking é para dezembro.

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.